Por que, na maioria das vezes, lucro não significa necessariamente caixa?

  • Home
  • Artigos
  • Por que, na maioria das vezes, lucro não significa necessariamente caixa?

Por que, na maioria das vezes, lucro não significa necessariamente caixa?

Muitos empresários e até administradores de empresas graduados convivem com uma inquietante pergunta cuja resposta nem sempre é fácil de ser digerida. – Estou tendo lucro, mas onde está o dinheiro? – A resposta para esta pergunta, comum na cabeça da maioria dos administradores e empresários, pode estar mais perto e ser menos complicada do que se imagina.

 

Imagine que você comprou uma caneta por R$ 1,00 e, logo em seguida, você a vendeu por R$ 1.000,00 para receber num prazo de 1 ano. Agora vamos calcular o resultado desta operação, imaginando que o custo está restrito ao custo da compra.

 

Receita de Vendas………………………..R$ 1.000,00

(-) Custo da Mercadoria Vendida….. R$        1,00

Lucro da Operação……………………….R$    999,00

 

Sem dúvida, um excelente lucro, correto? Mas, aí eu pergunto: E o caixa? – Só irá receber o valor  proveniente desta venda daqui a 1 ano, ou seja, neste momento, ele não sofreu qualquer alteração em função da venda, permanecendo inalterado. Os R$ 1.000,00 estão registrados sob a rubrica Contas a receber”

 

Assim acontece na maioria das vezes, daí, para a gestão do caixa, é necessário estar sempre atento ao chamado “ciclo financeiro”. A correta gestão do seu ciclo financeiro poderá fazer com que a receita proveniente das vendas, alimente mais rapidamente o seu caixa.

Indicado por Ipaa Consultoria (Editado)